Viagens Machu Picchu

Museu Machu Picchu: Casa Concha

Museu Machu Picchu: Casa Concha

Museo Machu Picchu: Casa Concha!

Conhecer Machu Picchu é sonho de qualquer viajante que chega ao Peru. Não à toa o lugar ganhou fama pela sua beleza natural, importância histórica e pelos muitos mistérios que envolvem a sua construção e utilização. 

A cidade perdida dos incas foi construída por volta do século XV por ordem do inca Pachacuti. Estudos nos revelam que possivelmente ali servia como um centro religioso com espaços para adoração a deuses, além de ser um espaço estratégico devido a sua localização, que permitia supervisionar a região e se proteger de ataques de inimigos. 

Machu Picchu ficou esquecida depois da invasão espanhola, sendo “redescoberta” anos mais tarde, em 1911 pelo americano Hiram Bingham, que divulgou o lugar e o tornou famoso no mundo todo.  Já no ano seguinte, em 1912 o explorador iniciou uma meticulosa escavação nas ruínas, retirando do local muitas peças e objetos incas de diferentes materiais e significados. 

Desta forma, é possível conhecer um pouco da história de Machu Picchu através destes utensílios, que fizeram parte da vida na cidadela e são memória viva da época do império inca. 

Você sabia que atualmente, parte deste acervo está na cidade de Cusco, conhecida como a Capital do Império Inca? Isso mesmo, muitas destas peças foram parar na Universidade de Yale e foram devolvidas ao país em 2010, e assim constituíram o Museo Machu Picchu, que fascina qualquer visitante. 

O Museu Machu Picchu em Cusco conta com aproximadamente 366 peças de cerâmica, metal, madeira, restos ósseos e muitos outros. Em exibição também estão artefatos incas descobertos em escavações na chamada Casa Concha, constituindo assim um passeio perfeito para os apaixonados por histórias ou até mesmo para aqueles que têm curiosidade em imaginar como era a vida em tempos tão remotos e distintos. 

Abaixo vamos te apresentar toda a riqueza cultural e histórica contida nas peças do Museo Machu Picchu de Cusco e te convencer de que este é um dos lugares imperdíveis para colocar no seu roteiro de viagem no Peru. 

História do Museo Machu Picchu.

A casa onde se localiza o museu é uma construção colonial construída sobre um importante assentamento inca, o Palácio de Tupac Inca Yupanqui. O palácio era grandioso e tinha como objetivo se destacar entre as moradias dos governantes anteriores. 

Atualmente, tudo que resta da obra original são algumas paredes de pedras, que podem ser vistas pelos visitantes. Assim como a maioria das construções incas, o Palácio de Tupac Inca foi tomado pelos espanhóis e cedido a um dos conquistadores. Neste caso, quem ficou com o local foi Diego de Santiago. 

O local passou por algumas transformações com o passar do tempo e foi só em 1710 que a atual estrutura foi levantada e posteriormente vendida a Don José de Santiago - Concha Salvatierra. Depois, ainda passou pelas mãos de outros proprietários até chegar à administração da Universidade Nacional de San Antonio Abad del Cusco, para quem foi doada em 2001. 

Hoje em dia, quem visita o Museu Machu Picchu encontra diversas peças que nos contam um pouco do que era o dia a dia na cidadela inca, além de uma coleção com objetos da era colonial e virreinal. 

Exposições e Acervo:

Basicamente, as exposições permanentes são divididas de duas maneiras principais: a primeira com peças que foram retiradas de Machu Picchu durante as escavações depois que o local foi redescoberto e a segunda com objetos de origem inca que foram encontrados durante o processo de restauração da Casa Concha. 

Ao todo são pouco mais de 350 objetos disponíveis para o público e cerca de 45 mil outras peças guardadas em depósitos, feitos principalmente de cerâmica, pedra e osso. Uma curiosidade é que o acervo inclui 177 partes de esqueletos. 
O museu tem salas modernizadas com elementos interativos, como mapa com mais informações das peças em exposição e sobre a história inca, há um mapa de Machu Picchu e uma maquete da cidadela com um bonito sistema de luzes, que junto com vídeos explicativos complementares tornam o passeio mais interessante e dinâmico.

História Inca: entre os objetos encontrados nas escavações de Machu Picchu estão cerâmicas, como vasos, copos, metais, pedras, todos utilizados pelos moradores da cidadela no final do século XV em atividades diárias como torrar milho, se alimentar, entre outros. Além disso, também estão presentes aqui artefatos utilizados em rituais e cerimônias religiosas, incluindo funerais, instrumentos musicais, miçangas e outros.

É curioso perceber que não foram encontrados objetos de luxo no local, o que indica que a cidadela não era um lugar onde a nobreza do império se instalou. Mas, ao mesmo tempo, ganham destaque por sua beleza estética e valor artístico agregado.  

Casa Concha:  Casa Concha é onde o museu foi instalado. Atualmente tem estilo colonial, mas já foi uma instalação inca. Deste modo, durante escavações e restauração no local, feita no início do século XXI, foram encontrados objetos importantes de origem inca. A sua arquitetura é uma atração à parte também, com características que fundem duas partes da história do Peru: a era inca e a era colonial.  

Onde fica e como chegar:

O museu está localizado no Centro Histórico de Cusco, acessível a pé da Plaza de Armas da cidade, a menos de 5 minutos de distância. Você pode visitá-lo por conta própria, por ser um local fácil de chegar. Se preferir, entre em contato com uma agência local especializada e garanta o tour acompanhado de um guia profissional o que torna a experiência ainda mais especial e completa. 

Entre em contato com o time de especialistas da Viagens Machu Picchu, monte seu roteiro personalizado para o Peru, receba seu orçamento e viaje sem burocracias e com muito conforto e segurança. 

Endereço: Santa Catalina Ancha, 320, Cusco.  
Horário de atendimento: o Museo de Machu Picchu recebe visitantes de segunda a sábado, das 9h às 17h.
Valores de entrada: para turistas peruanos o valor de entrada é de 10 soles e para visitantes estrangeiros é de 20 soles. Estudantes de qualquer nacionalidade têm direito de pagar meia entrada (os valores estão colocados em moeda local peruana). 
 

Sugestões de Pacotes