Viagens Machu Picchu

Museu Historico Regional

Museu Historico Regional

Casa Garcilaso: Museu Histórico Regional de Cusco!

O Inca Garcilaso de La Veiga, cujo nome original era Gómez Suárez de Figueroa, foi um importante cronista e escritor perunano, com descendência espanhola e inca, ou seja, uma mistura entre povo nativo e colonizador.  Uma de suas obras mais famosas é o livro “Comentários Reais dos Incas”, que chegou a ser vetado pela coroa espanhola. 

Enfim, a casa onde Garcilaso morou atualmente foi convertida em um museu que guarda em seu acervo a história do cronista, bem como a da cidade de Cusco e toda a sua evolução, desde a era pre-inca, inca e também durante o processo de colonização. O museu chama-se Museo Histórico de Arte Regional de Cusco, mas é mais conhecido como Casa Garcilaso.

Este passeio, sem dúvidas, deve estar no seu roteiro de viagem para o Peru, principalmente se você ama história e tem curiosidade de saber mais sobre a tão fascinante e misteriosa cultura inca. Ele faz parte das inúmeras atrações imperdíveis localizadas no Centro Histórico de Cusco, cidade esta que era considerada Capital do Império Inca, tamanha a sua importância para esta civilização. 

Conhecer Cusco é voltar no tempo e reviver culturas milenares que formaram a base da cultura atual peruana e, para conhecer em detalhes todo o processo de desenvolvimento inca na região, aprendendo sobre as características da sociedade da era incaica e ter a chance de visualizar com mais clareza como era a vida nestes tempos tão remotos, nada melhor do que ver com seus próprios olhos peças e artefatos que guardam tanta história.

Deste modo, passear pelos museus da cidade é uma atividade que todo turista deve fazer ao visitar a cidade imperial, para absorver pelo menos um pouco da riqueza e grandiosidade da cultura e da história peruana, que se divide em duas principais eras, a inca e a colonial.  É isso que o Museu Casa Garcilaso te oferece: o melhor destas duas importantes épocas históricas. 

Vamos juntos descobrir mais sobre o Museu Histórico de Arte Regional de Cusco? Continue lendo e saiba tudo sobre o lugar! 

História da Casa Garcilaso:

A construção na qual o museu foi estabelecido é característica do século XVI, correspondente aos palácios menores da época colonial, erguida sobre uma estrutura inca resistente de pedras, que ainda hoje pode ser parcialmente admirada.

Ao longo do tempo, a casa sofreu modificações e teve vários proprietários, cada um imprimindo novos detalhes para a construção. Além disso, o lugar também sofreu com alguns terremotos que atingiram Cusco. 

Entre os proprietários estava o invasor espanhol Sebastián Garcilaso de La Vega y Vargas juntamente com sua esposa Isabel Chimpu Ocllo, ambos pais do Inca Garcilaso de la Vega, descendente inca que ficou conhecido mundialmente por retratar a civilização pré-colombiana. 

Anos depois o local foi adquirido pelo governo peruano, e entre os anos de 1964 e 1966 a casa Garcilaso passou por um processo de restauração e então, em 1967 passou a ser sede do Museu Histórico Regional de Cusco, fazendo parte do Instituto Nacional de Cultura e neste mesmo ano o lugar foi declarado como Monumento Nacional.  

Por retratar duas partes importantes da história de Cusco e no Peru como um todo, guardando peças da era inca e colonial, o Museu Histórico Regional está entre as principais atrações da cidade imperial. Reserve um tempo em seu roteiro pelo país milenar dos incas para conhecer mais a fundo a história desta e de outras civilizações que fundaram o país. 

Exposições Permanentes:

O incrível acervo do museu com peças pré-incas de culturas como a Wari e a Marcavalle, artefatos da era inca e também da era colonial. Ou seja, é um passeio completo pela história de Cusco e das civilizações que ali habitavam. 

Veja abaixo algumas informações sobre as coleções disponíveis no museu, que estão expostas de forma permanente: 

Coleção Alferería Inka: esta exposição coloca a disposição dos visitantes objetos incas que eram utilizados em cerimônias e também tinham características domésticas. Com cores bem marcadas e desenhos geométricos.

Coleção Marcavalle: a cultura Marcavalle destaca-se por ser uma das primeiras civilizações a adquirir características próprias. Desta maneira, encontram- se expostos aqui pedaços e fragmentos de peças que datam de 1000 aC.

Coleção Micro Esculturas de Sacsayhuaman: Sacsayhuaman é um dos principais sítios arqueológicos em Cusco e, durante as escavações no local, foram encontradas cerca de 300 peças de micro-esculturas que agora estão expostas neste museu.

Coleção Orfebrería y Metalistería: como o nome diz, é uma exposição dedicada a peças de ouro e metal de origem inca. Civilização esta que tinha um manejo impressionante deste e outros materiais. Aqui também estão artefatos cerimoniais, jóias e ferramentas da civilização Quechua. 

Coleção Wari: esta exposição engloba objetos de diferentes materiais como cerâmica, metal e pedras, que remontam a 530 aC. 

Coleção Tambo de Montero: esta parte do museu é dedicada a obras do pintor cusqueño Juan Espinoza de los Monteros. 

Coleção Pinturas Historiográficas: esta é uma importante coleção de pinturas históricas, de grande valor para a cidade de Cusco. São peças dos séculos XVI e XVIII. 

Onde fica e como chegar:

A Casa Garcilaso, sede do Museu Histórico de Arte Regional de Cusco, está localizada na parte principal da cidade, no Centro Histórico, a menos de 5 minutos de caminhada da Plaza de Armas. Ou seja, é uma atração que você pode facilmente visitar por conta própria. 

Caso queira realizar a visita com um guia local especializado, consulte valores e disponibilidade com seu agente de viagens. Entre em contato com o time de especialistas da Viagens Machu Picchu e solicite seu orçamento de viagem para o Peru de forma personalizada. 

Endereço: Heladeros 165, Cusco, Peru. 
Horário de Atendimento: A Casa Garcilaso abre todos os dias da semana, incluindo dias festivos, das 8h às 17h. 
Valores do Ingresso de entrada: a entrada está inclusa no Boleto Turístico de Cusco, que inclui os principais pontos atrativos históricos da cidade por um preço único de 130 soles para adultos e 70 soles para pessoas com direito a desconto, como crianças e estudantes. 
 

Sugestões de Pacotes