Viagens Machu Picchu
Dicas e recomendações

Sobre o Peru

Sobre o Peru

Como terceiro maior país da América do Sul, o Peru tem uma área total de 1.285.216 km², possuindo 24 departamentos, como se fossem os estados que têm no Brasil, e sua capital é Lima. Faz fronteira com Brasil, Equador, Colômbia, Bolívia e Chile, compartilhando com alguns desses países vizinhos, um de seus principais patrimônios naturais: a Cordilheira do Andes.

A Cordilheira cruza o país de norte a sul, em um vasto território que se divide em três regiões: a costa, a serra e a selva. Sendo assim, rico naturalmente, abriga 84 ecossistemas e variadas regiões geográficas.

Sua geografia

O Peru é dividido em três regiões: costa, serra e selva.

  • Costa: A costa peruana é de onde vem a maior parte das atividades econômicas e comerciais desse país. Enquanto no litoral, o clima praiano prevalece entre quente e temperado.

  • Serra: É onde estão as imponentes montanhas da Cordilheira, e também algumas cidades, construídas a mais de 3.800 metros de altitude. O clima varia de acordo com a altitude, alternando épocas mais chuvosas a outras mais secas.

  • Selva: Essa é a região menos povoada desse país, que conta com uma fauna e flora muito diversificada. Divide com o Brasil a Floresta Amazônica, que ocupa 60% do território peruano. É nessa região também onde o Rio Amazonas começa seu curso, nascendo na união dos rios Marañón e Ucayali.

Seu clima

Por ser um país com grande diversidade geográfica, seu clima é acompanhado por ela. Dependendo da região, as temperaturas variam muito, sendo de moderado à temperado na região litorânea, o que facilita a chegada de correntes frias vindas do mar.

Já na selva, o clima é mais tropical com a umidade elevada que podem até ser levadas aos picos mais altos das montanhas dos Andes. Isso facilita o clima ártico que se forma na região da Cordilheira, fazendo variar as temperaturas, entre -7ºC a 22ºC, com um período de muitas chuvas entre os meses de novembro e março.

Sua divisão política

Enquanto o Brasil é dividido por estados, o Peru é dividido por departamentos. São 24 departamentos, e sua capital é a cidade de Lima, a mais povoada e a porta de entrada para outras regiões desse país. Os departamentos são divididos em províncias, as províncias, divididas em distritos e, a partir disso, divididos em bairros.

Sua população

O crescimento populacional no Peru é de 1,75% ao ano, o que deixa esse país, atualmente com cerca de 32.200.000 habitantes. Deste total, 80% fala o espanhol e a outra parte se divide entre as línguas quéchua, aimará e outros dialetos amazônicos. 70% dessa população, vive em zonas urbanas, o restante, em regiões mais remotas.

Seu idioma

Oficialmente, o Peru reconhece três idiomas: o espanhol, que é falado por 80% da população; quéchua, falado pela população que mora nas regiões dos Andes; e o aimará, falado  pela população do planalto da cidade de Puno, regiões próximas ao Lago Titicaca.

Sua economia

O Peru tem uma economia 80% informal, baseando-se muito em atividade de mineração, petróleo e gás, comércio, pesca e turismo. Em pequena escala encontra-se a agricultura familiar em lugares mais remotos. E, considerando que a exportação tem grande parte com seus produtos nativos.

Sua gastronomia

  • Comidas: Essa é uma das gastronomia mais conhecidas do mundo, com restaurantes renomados e uma rica diversidade de pratos devido a variação geográfica. Sendo assim, considerando as influências antigas da África e Ásia, além da cultura Inca, as regiões têm seus próprios pratos típicos. Com isso, os pratos mais famosos são: o Ceviche, o Lomo Saltado, o Ají de Gallina, o Cuy al Horno e o Pollo a la Brasa.

  • Bebidas: Já com as bebidas, o Peru destaca a Chica de Jora, cerveja feita de milho, com origem em um remoto passado dos Incas. Mas o Pisco é a bebida nacional peruana mais degustada. É um destilado feito de uva, e pode ser misturado com outros ingredientes.

Sua cultura

A cultura peruana é bem pautada na rica cultura da civilização Inca, porém, ainda assim, guarda uma diversidade artística da época pré-colombiana, com muita música, dança e artes típicas.

Essa mistura se deve também à muitas culturas pré-incaicas como Chavín, Paracas, Nazca, Chimú e Tiahuanaco, que se desenvolveram ainda mais nas artes em cerâmicas, têxteis e arquitetônicas como por exemplo, os muitos e belos sítios arqueológicos.

Sua história

A história do Peru muitas vezes se confunde com as dos Incas, já que foi uma civilização muito forte, que perdurou muitos e muitos anos na região, porém não é só a partir dela que a história peruana foi construída.

As primeiras civilizações que se tem conta, nesse território, já eram grandes conhecedores da agricultura e domesticação de animais. Esses foram os Caral, os Kotosh e os Huaca Prieta, que apareceram entre os anos 6.000 e 3.000 a.C.

Então, lá pelo ano de 1.000 a.C., surgiram nas montanhas de Ancash, a cultura Chavín, seguida pelas culturas Paracas, Moche, Nazca, Tiahuanaco, Wari e Chimú.

Os Incas

Foi então, lá pelos anos 1.200 d.C., que surgiram os Incas, a civilização mais importante da América do Sul. Isso porque eles se espalharam para além das terras peruanas, chegando à Colômbia, Bolívia, Equador, Chile e Argentina. Mesmo assim, seu centro econômico, religioso e político ficou mesmo em território peruano, mais precisamente em Cusco e região.

Suas manifestações artísticas e arquitetônicas, impressionam até os dias atuais, com suas imponentes construções de cidades inteiras como casas, templos e projetos em benefício da agricultura e subsistência da civilização.

Porém, quando os espanhóis chegaram em território peruano, encontraram uma sociedade descontente com o império Inca, o que facilitou seu domínio definitivo. Então em 15 de novembro de 1533, Francisco Pizarro declarou vitória espanhola sob o império Inca.

A história de Machu Picchu

A criação da cidadela antiga dos Incas, é atribuída ao imperador Inca, Pachacútec. Algumas histórias sobre o motivo de sua construção: fortaleza, observatório astronômico, templo de culto religioso, claustro de virgens do Sol e local de descanso pessoal do imperador.

Não existem registros, documentos ou crônicas do conhecimento dos conquistadores espanhóis, sobre a existência de Machu Picchu, tanto que a cidadela ficou abandonada por séculos, sendo redescoberta por um explorador norte-americano chamado Hiram Bingham, professor da Universidade de Yale, que apresentou Machu Picchu ao mundo em 24 de julho de 1911.

Localizada no topo de uma das montanhas da Cordilheira dos Andes, Machu Picchu guarda muitas histórias, templos religiosos e, hoje, é um dos destinos turísticos mais procurados do mundo. Possui infraestrutura completa para receber visitantes do mundo todo, tornando-se uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno em 2007.

Os brasileiros são um dos viajantes que mais procuram esse destino tão peculiar, rico em energia e espiritualidade.