Viagens Machu Picchu
Dicas e recomendações

Perguntas Frequentes (FAQ) para Viajar

Viagem para o Peru | Perguntas frequentes

Quais são as perguntas mais frequentes para viajar ao Peru (FAQ)?

O que é o mal de altitude, também chamado de Soroche, quais os sintomas e como tratar?

Ocorrendo normalmente acima dos 3000 metros de altitude, o mal da altitude é conhecido pelos Peruanos como Soroche. Basicamente, é a dificuldade do organismo de absorver oxigênio para suprir suas necessidades, causando náuseas, vômitos, dores de cabeça, falta de ar, entre outros sintomas.

Para evitar o mal de altitude, temos algumas orientações após a chegada no Peru:

Descansar: É essencial um bom descanso assim que chegar. Dormir pelo menos 3 horas no hotel e não fazer passeios longos é o melhor para se adaptar ao ambiente com ar rarefeito.

Água e alimentação: Tome pelo menos 2 litros de água por dia. Começar a hidratação antes da viagem é bom para se preparar, enquanto a alimentação deve ser o mais leve possível com sopas, saladas e evitar condimentos, pelo menos nos primeiros dias de viagem.

Folhas de Coca: o chá de coca é uma bebida bastante tradicional no Peru, sendo oferecida em vários locais, principalmente em todos os hotéis em Cusco, de forma gratuita, para que os sintomas sejam amenizados.

Sorojchi Pills: Para aqueles que os sintomas persistirem há essa opção. O remédio que pode ser encontrado em qualquer farmácia, acaba ou alivia os sintomas. O ideal é sempre consultar um médico antes de consumi-lo pois possui cafeína e ácido acetilsalicílico.

Cilindros e Sprays de Oxigênio: Pequenos cilindros e sprays de oxigênio que podem ser comprados em farmácias com o nome de OxiShot. Além disso, muitos hotéis em Cusco e outras cidades em grandes altitudes oferecem oxigênio extra para os hóspedes, o que ajuda na aclimatação e diminui a fadiga e outros sintomas do mal da altitude. 

É importante enfatizar que o mal de altitude não acontece em todas as pessoas e os sintomas não são os mesmos. Tudo depende das condições e do físico de cada indivíduo e de como o corpo reage em cada situação. Portanto, não há motivos para se preocupar com isso. Inclusive, muitos dizem que os sintomas podem ser psicológicos. Você poderá fazer as atividades normalmente, principalmente se tomar alguns cuidados extras. 

Voos para o Peru: tudo que você precisa saber antes de embarcar!

Uma das perguntas mais recorrentes é sobre como chegar no Peru: de onde partem os voos do Brasil para o Peru? Quais companhias aéreas operam este trecho? É possível ir de ônibus para o Peru? Enfim, essas são dúvidas que vamos esclarecer agora para que você entenda como funciona a logística da viagem.

Voos para o Peru: as companhias aéreas que disponibilizam voos do Brasil para o Peru são Gol, Latam e Avianca. Os voos partem de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre com destino a Lima, a capital peruana. Ou seja, se seu destino é alguma outra cidade peruana, será necessário pegar um outro voo interno. De avião é uma viagem relativamente rápida, levando em torno de 6h.

Viagem de ônibus para o Peru: aproveitamos para dar uma dica extra de como chegar no Peru, se você prefere viagens terrestres. Sim, existe uma empresa que faz o trajeto de ônibus, chama-se Ormeño e realiza o trajeto São Paulo - Lima. Mas é necessário estar ciente de que a viagem dura 3 dias e 4 noites, ou seja, muito mais demorado e cansativo. 

É seguro viajar para o Peru?

Resumidamente: sim, o Peru é seguro para viajar, sozinho ou acompanhado. Mas, claro, apesar de raros, imprevistos podem acontecer. De qualquer forma, não custa tomar algumas precauções e por isso listamos aqui algumas dicas para você viajar com ainda mais segurança para o país milenar dos incas. Olha só:

Viaje com uma agência local especializada em destinos no Peru, como a Viagens Machu Picchu. Assim você tem suporte 24h por dia durante toda a estadia e nossa equipe indica apenas lugares confiáveis e te leva em segurança em todos os momentos.

Se seu roteiro de viagem para Machu Picchu e Peru inclui grandes centros urbanos, então mantenha atenção redobrada, nunca aceite ajuda de estranhos e não tire o olho ou se afaste de seus pertences. As cidades grandes costumam ser ambientes mais propícios para pequenos furtos.

Planeje seu roteiro com antecedência, assim você já sabe onde ir e o que fazer, o que evita decisões de última hora que podem trazer imprevistos indesejados.

Evite andar de transporte público e se precisar usar táxis, opte sempre pelos carros oficiais.

Sobre o dinheiro, na hora de fazer o câmbio peça recomendações para seu agente de viagem que com certeza conhecerá as melhores casas de câmbio no Peru. Evite trocar dinheiro na rua e de maneira informal. 

Qual moeda levar para o Peru?

Aconselhamos trazer reais e durante a sua viagem fazer a troca para soles, a moeda local para dólares americanos para sua viagem ao Peru e Machu Picchu. Os soles são para compras em estabelecimentos menores e mais informais, já o dólar será a sua moeda principal no país, pois ela é mais facilmente aceita no comércio, tem melhor cotação e tem mais facilidade para o câmbio.

Para fazer pagamentos de despesas, também é possível utilizar Cartão de Crédito em qualquer estabelecimento no Peru, com as bandeiras Mastercard, Visa, Dinner e American Express. Mas esteja sempre atento às taxas cobradas pelo seu banco. Recomendamos trocar o dinheiro em casas de câmbio indicadas pela agência de viagens.


Leia nossas Dicas e recomendações > Veja as nossas Dicas e recomendações para Machu Picchu e Peru
>Leia nossas informações do Peru > Saíba mais sobre os Pontos turísticos e o turismo do Peru

Qual problema com as notas de dólares no Peru?

Anote esta dica: aconselhamos que evitem trazer notas de dólares velhas, rasgadas ou em mal estado de conservação para que não tenham problemas durante sua viagem, pois no Peru, em geral, elas não são bem aceitas nas casas de câmbio, sendo aceitas somente por cambistas ambulantes a uma cotação menor. 

Que levar para o Peru na bagagem de mão?

As companhias aéreas possuem algumas regras para voos internacionais e internos e fazem algumas proibições para os itens levados  na bagagem de mão. Você não pode levar na bagagem de mão: 

Objetos cortantes ou perfurantes: como canivetes, tesouras de unha etc. Esses itens só devem ser levados na bagagem despachada.

Líquidos, géis e pastas: devem ser conduzidos em uma embalagem plástica transparente de até um litro (aproximadamente 20 cm x 20 cm), apresentados na inspeção do raio-X separadamente da bagagem. Cada recipiente não pode exceder o volume de 100 ml. Líquidos em frascos acima de 100 ml não podem ser transportados, mesmo que parcialmente cheios.

Perfumes, bebidas e outros líquidos: adquiridos no free shop precisam estar embalados em sacola selada e acompanhados das notas fiscais do dia do voo. Essa medida não garante a aceitação da embalagem selada por outros países. No caso de conexão, consulte a empresa aérea sobre a possibilidade de retenção do seu produto por autoridades estrangeiras.

Medicamentos: somente com prescrição médica e apresentação da receita no momento da inspeção de raio-X.

Alimentação de bebês ou líquidos especiais: sopas, xaropes, soro etc, apenas na quantidade a ser utilizada durante o voo, incluindo eventuais escalas, e apresentados na inspeção de raio-X preventiva de segurança a bordo. A franquia de bagagem varia conforme o país de destino. Por isso, consulte a empresa aérea com antecedência.

Leia nosso Blog informativo > Como posso organizar minha primeira viagem internacional?
Leia nosso Blog Informativo > Melhor época para viajar a Machu Picchu e Peru

O que levar para o Peru? 

Sua mala para o Peru precisa levar em conta duas coisas: para qual região do país você irá viajar e em qual época do ano. Sabendo disso, fica mais fácil decidir quais roupas e acessórios levar.

Se você vai conhecer a região montanhosa, por exemplo, precisará incluir na bagagem algumas roupas de frio independente da época escolhida, levando em conta as grandes altitudes. Para os que viajam na alta temporada, que vai de abril a novembro, o clima também é mais frio, chegando perto de 0ºC. E se a viagem for de dezembro a março, as temperaturas são mais elevadas, mas a chance de chuva é maior, por isso uma capa de chuva ou jaqueta impermeável é indispensável neste período.

De modo geral faça um check list de viagem com os seguintes itens: tênis ou bota de caminhada confortável, leve roupas confortáveis de preferência com proteção contra os raios solares, boné ou chapéu, óculos de sol, protetor solar, garrafa de água, luvas e gorros, jaqueta impermeável e corta-vento. De dinheiro, a recomendação é levar reais em maior quantidade e levar dólares em menor quantia. 

Como é o clima no Peru? 

O clima no Peru se divide principalmente em duas estações: a seca e a chuvosa. Durante os meses de seca, entre abril e novembro, quase não chove mas o clima é mais frio, com temperaturas que chegam perto de 0ºC, principalmente à noite.

Já durante o período das chuvas, de dezembro a março, o clima é mais úmido e com temperaturas mais elevadas, entre 15ºC e 26ºC, mas também esfria mais ao anoitecer.
  

Quais documentos são necessários para viajar para o Peru?

O Peru é um excelente destino de viagem para quem busca uma experiência cômoda e sem burocracias. Uma das vantagens de escolher viajar para o Peru é que o único documento exigido para brasileiros é o Documento de Identidade (RG), que precisa estar em boas condições e validade menor de 10 anos.

Ou seja, não é necessário passaporte para viajar para o Peru, mas se você já tiver este documento não custa nada levar, assim você garante o carimbo de Machu Picchu, que será uma lembrança especial da viagem.
 

Ingresso para a Trilha Inca: é preciso reservar com antecedência?

O Ministério de Cultura do Peru permite apenas 500 pessoas por dia na trilha Inca, isso incluindo os turistas, os guias, carregadores e toda a equipe. Ou seja, as vagas acabam rapidamente. Por esse motivo recomenda-se que a reserva seja feita com pelo menos 3 meses de antecedência, mesmo que sua viagem seja em meses de temporada baixa e com menos turistas. 

Qual é o fuso horário no Peru?

A diferença de fuso horário entre Brasil e Peru é de duas horas. O Peru, em relação ao Brasil, está a duas horas mais cedo, por exemplo, se no Brasil são 12h, no Peru ainda será 10h. No horário de verão essa diferença passa a ser de 3 horas.

Veja mais informações de Machu Picchu, Cusco e Peru em nosso Blog.


Nossos pacotes e roteiros para Machu Picchu já incluem todos os ingressos e entradas para os lugares a serem visitados. Aconselhamos cuidar e guardar os bilhetes entregues pela agência até o final do roteiro.

Como funcionam os pacotes de viagem para o Peru oferecidos pela Viagens Machu Picchu? 

Essa dúvida é bastante comum, por isso vamos explicar detalhadamente aqui. Primeiro, é importante saber que a Viagens Machu Picchu é uma operadora local, ou seja, é uma empresa peruana especializada em destinos no país milenar dos incas. Também somos especializados em atender o público brasileiro, por isso parte da nossa equipe está no Brasil e fala português.

Nossos pacotes são personalizados, portanto qualquer pessoa pode montar um roteiro de acordo com as atrações e atividades que deseja fazer por lá. Nós adaptamos seu roteiro ao seu estilo e objetivo de viagem. Temos pacotes de aventura, de luxo, de gastronomia e muito mais. Você conta pra gente qual é o seu sonho e nós te ajudamos a realizar.

Por sermos uma operadora local, as saídas dos passeios e tours são diários. O que significa que nossos pacotes não têm datas definidas e cada cliente tem a oportunidade de decidir quando é melhor viajar e quantos dias pretende ficar.

Outra vantagem de contratar um pacote de viagem no Peru com uma agência local é o excelente custo benefício, pois temos as melhores opções de hotéis e parceiros, como guias, motoristas e outros. Assim garantimos uma viagem com conforto e segurança por um preço que cabe no seu bolso.

Nossos pacotes não são em grupo, como excursões, pois atendemos cada cliente de maneira única e personalizada. O que pode acontecer é que os viajantes se encontrem na hora dos tours, uma vez que tenham roteiros parecidos.

São pacotes completos que incluem hospedagem com café da manhã, todos os ingressos e entradas em sítios arqueológicos e demais atrações inclusas, trens para Machu Picchu, guiados, traslados, etc. Os pacotes não incluem passagens aéreas, deixamos esta parte para que você decida o que achar melhor: comprar a passagem para o Peru sozinho ou solicitar o suporte da nossa equipe para a compra.

Enfim, a Viagens Machu Picchu já levou mais de 40 mil pessoas para realizar o sonho de conhecer Machu Picchu, uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, e é a agência de viagem para o Peru mais bem avaliada do Google e Facebook. Temos à sua disposição uma equipe preparada para te atender em espanhol, inglês e português e oferecemos passeios para os principais destinos do Peru: Lima, Cusco, Machu Picchu, Trujillo, Amazônia, Huaraz, Arequipa, Lago Titicaca e muitos outros.