Telefone viagens machupicchu+55 (21) 4042-6227

Whatsapp viagens machupicchu+51 993024550

Principais museus de Cusco - Museu Inka, Arcebispal, Pré-Colombiano, Machu Picchu

Principais museus de Cusco - Museu Inka, Arcebispal, Pré-Colombiano, Machu Picchu

Cusco possui uma série de museus, dos quais muitos são imperdíveis. A maioria deles está localizada no centro histórico da cidade e estão instalados em construções que por si só são uma atração à parte. Alguns museus figuram no chamado Boleto Turístico, ou seja, com este boleto você poderá ingressar a diversos lugares de Cusco e arredores. Outros museus cobram a entrada de forma individual. Conheça os principais museus de Cusco:

Museu Inka

Um dos museus mais completos da cidade de Cusco, o Museu Inka pertence à faculdade de arqueologia da Universidade Nacional de Cusco (UNSAAC). Localizado ao lado da Plaza de Armas e instalado em um antigo casarão colonial que pertenceu ao Almirante Francisco Alderete e Maldonado o museu apresenta em suas dezesseis salas um dos maiores acervos em Cusco de peças Incas, além de objetos de outras culturas, inclusive de quadros da época colonial. Este casarão foi construído no século XVI pela família de um dos principais conquistadores espanhóis. Na época Inca o local abrigou a residência do imperador Huáscar. De visita imperdível, destacam-se aí a sala das múmias.

Horário:
De segunda a sexta das 8h00 às 18h00.
Sábados e feriados das 9h00 às 16h00.
Fechado aos domingos.
Custo:
Adultos pagam S/. 10 (dez soles).

Museu de Arte Pré-Colombiana

O Museu de Arte Pré-Colombiana é o primeiro e único de Cusco dedicado exclusivamente à arte das antigas culturas peruanas. Na época Inca o local abrigava a chamada “Amaru Cata”, ou “Casa do Saber”, uma espécie de escola. No ano de 1.550 os espanhóis destruíram esta construção para dar lugar ao casarão atual. Na década de 80 o imóvel foi adquirido pelo banco BBVA que foi o responsável pela criação do museu que abriga centenas de peças datadas desde 1.250 a.C. até 1.532 d.C., cuidadosamente escolhidas pela historiadora Cecilia Bákula e pelo artista Fernando de Szyszlo Valdelomar. A exposição está organizada por salas temáticas, além de outras que abrigam somente objetos de ouro e prata. O Museu de Arte Pré-Colombiana está localizado na praça Nazarenas, bem próximo ao famoso hotel Monastério. O museu dispõe ainda de um charmoso restaurante em seu interior, o MAP Café.

Horário:
De segunda a domingo das 9h00 às 22h00.
Aberto nos feriados.
Custo:
Adultos pagam S/. 20 (vinte soles) e estudantes S/. 10 (dez soles).

Museu de Arte Religioso

O Museu de Arte Religioso, também chamado de Museu Arcebispal, está localizado a uma quadra da Plaza de Armas de Cusco em uma construção absolutamente peculiar. O edifício foi erguido pelos espanhóis na época da colônia aproveitando os muros incas de um recinto que apresenta fases arquitetônicas distintas, provavelmente pré inca e inca. Se observam aí muros do tipo "ciclópico” e também do tipo chamado “inca imperial”. Exatamente aí, em um dos seus muros externos, se encontra a famosa Pedra dos Doze Ângulos.

Para admirá-la não é preciso ingressar no museu, pois se encontra num muro que dá para a rua, a Hatun Rumiyoc. Aí também se pode observar uma portada inca, talvez a mais bela de todas, que dá para a rua Herrajes. Esta portada impressiona pela perfeição de seus blocos escuros e pela presença de serpentes esculpidas. As técnicas refinadas sugerem que o local teve grande importância no passado. Os historiadores e arqueólogos peruanos afirmam que os recintos incas que possuem serpentes esculpidas em seus muros eram chamados de “casas de sabedoria”, onde viviam mestres em alguma arte ou ciência. Não é preciso comprar ingresso para vê-la, tampouco para a Pedra dos Doze Ângulos.

Dentro do museu somente estão expostos quadros do século XVII com motivos religiosos. Destacam-se as obras do renomado pintor cusquenho Diego Quispe Tito, expoente do movimento artístico chamado Escola Cusquenha. Os tetos e portas do edifício são todos de cedro talhados no estilo denominado Mourisco. Destacam-se também o jardim interno, os móveis e os vitrais coloridos, manufaturados com extrema precisão. A entrada a este museu está incluída no chamado Boleto Religioso, uma versão criada pela igreja católica, similar ao Boleto Turístico da prefeitura de Cusco. Este boleto pode ser adquirido em diversas versões em todos os locais onde o mesmo permite a entrada.

Horário:
De segunda a sábado das 8h00 às 18h00.
Fechado aos domingos.
Custo:
O Museu faz parte do Boleto Religioso.

Museu Machu Picchu - Casa Concha

O Museu Machu Picchu, também chamado de Casa Concha, foi criado especialmente para receber as peças originais de Machu Picchu devolvidas pela Universidade de Yale no ano de 2012. Estas peças foram levadas aos Estados Unidos por Hiram Bingham em 1912 com a promessa de serem devolvidas um ano depois. O governo peruano teve que entrar na justiça para recuperá-las, o que só aconteceu cem anos depois.

O casarão pertence à faculdade de arqueologia da Universidade Nacional de Cusco (UNSAAC) e leva este nome porque no passado pertenceu a José de Santiago Concha, nobre e aristocrata espanhol estabelecido no Peru logo após a conquista. O último governador espanhol de Cusco no século XIX foi um de seus descendentes, Martin Pio Concha. O museu mostra também diversas peças líticas, de metal e restos humanos obtidos de escavações no local e são provenientes do período Inca.

Horário:
De segunda a sábado das 9h00 às 17h00.
Fechado aos domingos.
Custo:
Adultos pagam S/. 20 (vinte soles) e estudantes S/. 10 (dez soles).

Museu Histórico Regional

O Museu Histórico Regional está localizado a uma quadra da Plaza de Armas de Cusco. É também chamado de Casa Garcilaso, pois aí viveu o famoso escritor mestiço Inca Garcilaso de la Vega, autor da célebre obra “Los Comentarios Reales de los Incas”, relato este que trouxe à luz o passado e o costume da Civilização Inca, um clássico. O casarão data do século XVI e, com suas sacadas, se impõe no centro de Cusco, mais exatamente na praça Regocijos. Na época Inca a praça se chamava Cusipata. Daí até a praça San Francisco haviam as típicas plataformas agrícolas incas (andenes).

O museu abriga peças de inúmeras culturas peruanas antigas, desde a Chavin até a Inca. Exibe também uma grande coleção de objetos coloniais, republicanos e contemporâneos, além de esculturas e pinturas da chamada Escola Cusquenha, incluindo nomes como o de Diego Quispe Tito, Paulo Chillitupa e o Mestre Almudena. Também se encontra neste museu o crucifixo usado no julgamento, condenação e esquartejamento do líder rebelde Túpac Amaru II, executado pelos espanhóis em 18 de maio de 1781 na Plaza de Armas de Cusco. A entrada neste museu só é possível com o Boleto Turístico.

Horário:
De segunda a domingo das 8h00 às 18h00.
Fechado aos domingos e feriados.
Custo:
Entrada incluída em todos os pacotes de nossa agência.

Não deixe de conferir nosso Tour Gastronômico.

 

Blog

FaceBook

DirceturProm PeruPeruMinisterio de Cultura